Como usar o Kakuro para transformar a aula de matemática

NESTE ARTIGO, FABIO APARECIDO EXPLICA DE QUE FORMA PODEMOS TRABALHAR O KAKURO EM SALA DE AULA ALIADO A LEITURA, INTERPRETAÇÃO, CONCENTRAÇÃO E RACIOCÍNIO LÓGICO. CONFIRA:

.

Se você acompanha meus textos, já deve ter percebido que gosto de trabalhar questões como a valorização de experiências anteriores de alunos, a valorização de alunos que por iniciativa própria explicam para os colegas e a movimentação na sala de aula em atividades em grupo.

A ideia da atividade que proporei a seguir surgiu quando um aluno do 2º ano do ensino médio integrado ao técnico me fez a seguinte questão durante a resolução de um exercício: “professor, o senhor sabe jogar Kakuro?” Naquele  momento, pedi para ele explicar o que é e como funcionava o jogo. Em seguida, prometi que iria estudar o caso para aplicar em exercícios futuros.

Pesquisei sobre o que se tratava o Kakuro e acabei gostando. É um jogo dentro dos mesmos moldes do Sudoku, Torre de Hanói e Cubo Mágico, que são jogos que envolvem a leitura, interpretação, concentração e raciocínio lógico.

kakuro
Exemplo de um kakuro 3×3 (3 linhas e 3 colunas) – http://www.kakuro.com

.

COMO FUNCIONA O JOGO KAKURO?

Esse jogo existe em várias modalidades: 3×3, 4×4, 5×5, 9×8 etc. O Kakuro envolve o pensamento lógico para a tomada de decisão sobre as disposições dos números que são colocados, assim como o cálculo, sempre respeitando algumas regras:

    • Colocar números de 1 a 9;
    • Não é permitido repetir números na mesma linha;
    • Não é permitido repetir números na mesma coluna;
    • A soma dos números na vertical tem que ser igual a dica relacionada;
    • A soma dos números na horizontal tem que ser igual a dica relacionada;

Por exemplo:

kakuro

Exemplo resolvido:

  • A somatória da linha 7+9 = 16,
  • A somatória da linha 9+5 = 14;
  • A somatória da coluna 7+9 = 16;
  • A somatória da coluna 9+5 =14.

.

POR QUE TRABALHAR O KAKURO NAS AULAS DE MATEMÁTICA?

Como já mencionei anteriormente, esse jogo envolve o que eu chamo dos quatro pilares do conhecimento matemático, que são a leitura, interpretação, concentração e raciocínio lógico.

Em uma sala de aula, sempre haverão estudantes que resolvem ou resolveram o jogo. Nesse caso, você pode valorizar a experiência desses alunos, porque eles poderão explicar as regras para os colegas. Com isso, você acaba envolvendo a sala, tornando-os mais participativos na disciplina de matemática.

.

COMO TRABALHAR O KAKURO NAS AULAS DE MATEMÁTICA?

Lembre-se que essa atividade é apenas uma sugestão e que você pode fazer alterações conforme as condições dos alunos e da escola. Antes de programar essa atividade, converse com a coordenação pedagógica e a direção da escola, explique o que vai acontecer e, se possível, mostre esse artigo como referência.

Os Kakuros que eu trabalho são retirados dos seguintes sites:

Realizei o exercício com alunos das 1ª, 2ª e 3ª séries do ensino médio, ainda no 1º bimestre. A duração da atividade é de 2 aulas. As etapas para realização são:

1ª etapa:

Coloque em um projetor um texto que explique como jogar o Kakuro e peça para os alunos fazerem uma leitura e interpretação. Sugestão de leitura: https://www.sol.eti.br/a/kakuro/

kakuro
.

2ª etapa:

Projete em seguida um Kakuro (4×4) e convide alunos para explicar para a sala como funciona o jogo e para o resolverem na lousa. Sugestão de Kakuro: https://www.kakuros.com/

kakuro
Aluna explicando a resolução do Kakuro

.
kakuro
Aluna fazendo a resolução no caderno

.

Durante a atividade, você vai perceber que alguns alunos irão explicar para os colegas que têm dificuldade. Quando apliquei a atividade, não precisei explicar a resolução em nenhum momento, o aprendizado ocorreu através da mobilização dos alunos. Sempre que possível deixe como tarefa de casa. (Sugestão: https://www.sol.eti.br/a/kakuro/passatempo_kakuro_facil_para_imprimir_1.php)

.

Não esqueça de fazer os registros desta atividade e colocar num portfólio que poderá ser apresentado na reunião de pais, site ou blog da escola.

Sucesso nos seus novos desafios.

“Juntos iremos quebrar a barreira que existe entre os alunos e a matemática, iremos melhorar os índices e a matemática no Brasil”

.

*Fabio Aparecido é professor de matemática com experiência de 16 anos. Atua no Centro Paula Souza (CPS) e na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. É licenciado, bacharel e especialista em matemática pela UFscar. Produz conteúdo no Facebook e no seu canal do Youtube. Teve um de seus projetos publicados no site do MEC (Ministério da Educação).
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami