Colégio Passo Seguro promove Mostra Literária com sala dedicada ao Geekie One

Em evento realizado no dia 13 de março, estudantes apresentaram a seus familiares a plataforma digital da Geekie, com o apoio da consultoria pedagógica da empresa. Pais e mães revelaram que as primeiras dúvidas com a adoção do Geekie One logo foram resolvidas quando o ano letivo começou

“O João apresenta sempre o Chromebook e o Geekie One para todos que visitam nossa casa”, comenta Nyso Fernandes, pai do aluno do 7º ano do Ensino Fundamental do Colégio Passo Seguro (São Paulo). Enquanto ele conversava com a reportagem do InfoGeekie, João mostrava as funcionalidades da plataforma da Geekie para sua mãe e sua tia. Nyso comentou também que o filho não é uma criança muito ligada em tecnologia e que prefere os brinquedos ao celular, tablet e computador. “Colocar o Geekie One na escola foi uma oportunidade de inserir ele neste mundo que vai fazer parte do futuro dele”, ressalta o pais que logo é interrompido porque o filho queria mostrar mais uma tela da plataforma para ele.

Esta cena aconteceu no colégio Passo Seguro, no dia 13 de março, durante a Mostra Literária que a escola promove anualmente. Segundo a diretora pedagógica da instituição, Mara Custódio, a equipe que organizou o evento fez questão de colocar uma sala dedicada à linguagem digital. Nela, estudantes como o João, apresentaram o Chromebook, o Geekie One e os elementos da plataforma que mais gostaram até o momento. A escola Passo Seguro adotou a plataforma para todos os estudantes do 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental e para as três séries do Ensino Médio.

Em outras salas do evento, os estudantes também apresentavam outros trabalhos relacionados à linguagem verbal, indígena, literária, entre outros temas escolhidos pelos discentes e docentes da escola. Na frente de uma dessas salas, Angélica Oliveira, Miriã e Rogério Karagulian e Renata Teixeira Mendes, mães e pai de estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental, conversavam sobre os filhos. Quando o assunto foi o Geekie One, logo eles revelaram alguns dos receios que tiveram quando a escola anunciou a adoção da plataforma da Geekie.

Para Angélica, a principal questão foi adotar um material digital ao mesmo tempo que as crianças transitavam entre o 5º e o 6º ano do Ensino Fundamental. Os outros familiares fizeram coro com essa preocupação e explicaram que ela se deu porque os alunos e alunas teriam uma mudança grande em suas rotinas escolares. “Eles tinham aulas com uma só professora, que ensinava tudo e cuidava da sala até o 5º ano. Agora, eles têm dez professores e dez disciplinas”, explicou Rogério. Angélica complementou que essa transição gerou questões nos pais principalmente pela questão de como poderiam acompanhar as lições e desenvolvimento de seus filhos. “Alguns pais questionaram preocupados sobre esse ponto da transição no Ensino Fundamental e ligaram ele ao fato de as crianças começarem a usar o computador na escola, mas essa transição seria natural e é uma mudança de paradigma para as crianças”, complementou Miriã.

Um momento para conhecer o desenvolvimento dos filhos

Segundo o grupo de familiares, essas questões logo foram resolvidas quando os estudantes começaram o ano letivo. Para eles, o principal benefício da adoção do material é potencializar o desenvolvimento da autonomia e da independência dos filhos e filhas que essa etapa da educação necessita e permite. Quem também compartilha desta visão é Mônica Sense, mãe do Pedro, aluno da 1ª  série do Ensino Médio. Ela conta que o desejo para o futuro do Pedro é que ele tenha independência. Ela diz que o sonho do filho é ser médico, mas sequer pensa no curso superior ou na profissão para ele, apenas faz questão que ele tenha autonomia em seus estudos e em sua vida.

Mônica aproveitou o evento para conhecer mais sobre a plataforma com a qual o Pedro estuda. Ela chegou na sala dedicada à linguagem digital com algumas dúvidas: “Como que os professores mandam atividades extras para meu filho? Onde eles fazem as atividades do material e como eu consigo acompanhar o desenvolvimento dele?”. As perguntas foram respondidas pela Juliana Magalhães, consultora pedagógica da Geekie que acompanhava o evento. Em um dos chromebooks disponíveis na sala, Juliana mostrou para a mãe do Pedro as telas dedicadas ao acompanhamento das atividades que mostram as porcentagens de conclusão das tarefas indicadas pelos professores e professoras e também onde ficavam os anexos que os docentes enviavam para complementar os estudos e as atividades avaliativas.

Após entender como a plataforma digital funcionava e como ela poderia acompanhar e ajudar nos estudos do filho, Mônica só teceu elogios: “Essa tecnologia é o futuro. Antes eu pensava que não daria muito certo usar um computador para estudar na escola, mas agora eu vejo que há muito potencial para desenvolver a autonomia e independência que eu quero para meu filho”.

Segundo a consultora pedagógica da Geekie, Juliana Magalhães, este é um momento importante para os familiares terem visibilidade sobre como os filhos e filhas estão estudando. “O evento como um todo mostrou as produções dos estudantes do Passo Seguro. Já a sala dedicada ao Geekie One, que trouxe a questão da linguagem digital, foi um momento importante para aproximar os familiares desta realidade dos alunos e alunas e solucionar algumas das dúvidas que os pais e mães têm sobre como é estudar com o auxílio de uma tecnologia”, explica a consultora.

Conheça a opinião de outras escolas sobre o uso do Geekie One:

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami