Geekie One e learning analytics no Estadão.EDU

Coordenadora do Colégio Perfil, Zeila Fonseca, ressalta a importância do uso de dados e evidências do Geekie One para estudantes e professores em reportagem de capa do caderno Estadão.EDU

“No começo, trocou-se o quadro negro e o giz pela lousa digital. Agora, quando chega à escola a geração que já nasceu deslizando o dedo nos smartphones, é a vez da inteligência artificial.” É assim que começa a reportagem “Inteligência artificial nos colégios“, assinada por Alex Gomes e Ocimara Balmant, capa do caderno Estadão.EDU, do final de semana anterior ao Dia dos Professores (13 de outubro). No texto sobre uso da Inteligência Artificial e Learning Analytics em escolas, a coordenadora pedagógica do Colégio Perfil (Lauro de Freitas-BA), Zeila Fonseca, comenta como consegue usar dados e evidências obtidas com o Geekie One na (re)elaboração do planejamento didático da escola. Em seu argumento, Fonseca destaca o ganho de tempo pelos professores e professoras e o de autonomia por estudantes.

A inteligência artificial, que dá o título à reportagem do maior jornal do estado de São Paulo e tem distribuição nacional, é uma questão que requer atenção redobrada ao ser inserida no contexto de aprendizagem em escolas. Ela não é uma substituta de docentes, mecanizando todo o aprender e excluindo crianças e adolescentes do convívio com docentes, amigos e amigas. Um exemplo fácil dessa questão atrelada ao senso comum pode ser obtida ao pesquisar “inteligência artificial e educação” no Google: as imagens mostram robôs resolvendo questões matemáticas sozinhos ou dialogando com crianças e adolescentes em um contexto de sala de aula. Longe de ser uma substituta, a tecnologia atual é uma ferramenta capaz de auxiliar e potencializar o aprendizado de estudantes e colocar informações valiosas nas mãos de toda a comunidade escolar.

Claudio Sassaki, CEO e cofundador da Geekie, ressalta que toda tecnologia, do celular ou do chromebook à inteligência artificial mais sofisticada, não pode prescindir da intencionalidade pedagógica:

“Muitos acreditam que somente a tecnologia, de modo geral, é capaz de abrir espaço para a inovação educacional, sobretudo em um contexto em que crianças e jovens gastam duas vezes mais tempo diante das telas do que na escola. Essa forma de pensar ganhou reforço desde 2010, quando a revolução digital passou a ser incorporada à escola. Um pensamento mais criterioso, entretanto, mostra que a educação inovadora nem sempre está atrelada a soluções tecnológicas do momento, como a da inteligência artificial. Inovar na educação requer analisar os contextos específicos e os objetivos mais amplos, antes de depositar toda a esperança de mudança educacional em uma abordagem única”, reforça o mestre em Educação pela Universidade de Stanford.

O Learning Analytics no Geekie One: simulações da Prova Brasil e Enem para tornar a aprendizagem visível

Learning Analytics é um termo usado para se referir ao processo realizado para encontrar e analisar padrões em grandes conjuntos de dados de modo a permitir a criação de modelos e predições. Sua tradução literal, Análises de Aprendizagem, ajuda a compreender sua aplicação prática: a partir de uma prova elaborada nos moldes do Exame Nacional do Ensino Médio, é possível obter uma série de dados sobre como o estudante respondeu o conjunto de questões. Os dados de vários estudantes juntos, ao serem submetidos a uma análise, apresentam evidências se eles realmente aprenderam algo ao longo da avaliação, se chutaram (responderam ao acaso) a maior parte das questões de forma aleatória ou se apresentou queda em seu desempenho ao longo do tempo da prova.

Esses dados são reunidos para alimentar um algoritmo – um código programado em uma máquina, de forma simplificada e superficial -, baseado na Teoria de Resposta ao Item (TRI). A TRI é uma modelagem estatística, empregada no cálculo da nota do Enem, que permite estimar a proficiência de um aluno e compará-la entre avaliações diferentes. No Geekie One, uma nova dinâmica pedagógica que alia conteúdo didático à tecnologia com intencionalidade pedagógica, o learning analytics e a TRI são utilizadas na elaboração das avaliações externas, o Geekie Teste. Estes, elaborados como simulados da Prova Brasil e do Enem, são uma das bases de dados usada pela consultoria pedagógica, parceira na jornada de inovação de cada escola, para o acompanhamento e planejamento de ações e formações para aprimoramento das experiências de aprendizagem da escola.

Os primeiros dados, aqueles que alimentam o algoritmo para o cálculo da TRI, são obtidos a partir de uma série de pré-testes feitos com escolas selecionadas. A partir da análise desse conjunto de dados e evidências, são elaboradas as questões das simulações finais do Geekie Teste. Essas avaliações, aplicadas até quatro vezes ao ano nas turmas da 3ª série do Ensino Médio, ajudam estudantes a simularem as provas do Enem e se prepararem para vestibulares. Alunos e alunas dos anos finais do Ensino Fundamental e as duas primeiras séries do Médio fazem os simulados da Prova Brasil e do Enem, respectivamente, até duas vezes ao ano.

Os dados gerados a partir das aplicações do Geekie Teste dão visibilidade ao corpo docente, à coordenação e à gestão pedagógicas sobre o desempenho dos estudantes ao longo do ano letivo. A continuidade da aplicação ao longo desse período também permite que ações sejam tomadas no planejamento pedagógico de forma mais rápida. Além disso, o Geekie One também auxilia toda a comunidade escolar, inclusive famílias, a tornar visível o aprendizado de alunos e alunas. Por meio do conteúdo didático digital, estudantes podem realizar exercícios e avaliações diagnósticas que mudem professores e professoras com dados em tempo real do desempenho de suas turmas. Neste processo, as famílias acompanham de perto as atividades por meio de relatórios personalizados por aluno ou aluna. 

Confira a reportagem de capa do Estadão.EDU, “Inteligência Artificial no colégio” abaixo ou neste link.

Veja outros destaques da Geekie na mídia:

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami