Sua escola já se adaptou ao Novo Ensino Médio?

Adequação à Lei 13.415/17, que reestrutura o Novo Ensino Médio nas escolas brasileiras, deve ser feito até 2022. Reforçando a parceria com as escolas, Geekie One lança proposta para implantação do segmento antes de 2022, prazo para adequação total à nova formatação, e três disciplinas eletivas para o começo dos itinerários formativos. 

Além de adequar o processo de aprendizagem às diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), as escolas de Ensino Médio também têm o desafio de reestruturar esse segmento da educação básica até 2022. A determinação coloca a necessidade de reformular todo esse segmento da educação básica para adequar às novas demandas de formação integral dos estudantes. Para auxiliar as escolas, o Geekie One, uma nova dinâmica pedagógica de iniciativa da Geekie, apresentou uma proposta de implantação, com readequação da carga horária, disciplinas eletivas e formação de professores.

A necessidade veio com a Lei 13.415/17, que estabelece a formatação do Novo Ensino Médio para todas as escolas brasileiras.  Além do objetivo de desenvolver as competências e habilidades da BNCC ao longo da Educação Básica, as escolas brasileiras também precisam rever suas experiências de aprendizagem e formar adolescentes de forma coerente com as necessidades destes nativos digitais e das demandas do século XXI. 

A adequação, contudo, não precisa ser encabeçada apenas pela gestão pedagógica. O Geekie One pode auxiliar sua escola a entender as possibilidades e implantar uma proposta conectada com as demandas atuais de estudantes e do mundo do trabalho.

Carga horária e itinerários formativos: o que muda? 

A principal mudança no Novo Ensino Médio para as escolas é a necessidade de ampliar a carga horária deste segmento: das atuais 2.400 horas para 3 mil horas até 2022 – com possibilidade de ampliação para contemplar o tempo integral. O aumento é justificado: essa ampliação se deve à inclusão dos itinerários formativos, que ocuparão 1.200 horas dos estudantes ao longo das três séries, com possibilidades distintas de distribuição dessa carga em horas anuais. 

Essa carga deve ser preenchida por experiências de aprendizagem que conversem com um ou mais dos quatro eixos estruturantes. As disciplinas das áreas de conhecimento continuam pautadas pelas diretrizes da BNCC, mas em 1.800 horas.

Parte do desafio das instituições de ensino com o Novo Ensino Médio é readequar o “currículo comum” denominado formação geral básica, aquele que deve ser pautado pela BNCC e contempla as quatro áreas de conhecimento – Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza – de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM). 

Imagem: No Novo Ensino Médio, os itinerários formativos podem seguir as quatro áreas do conhecimento ou, de forma integrada, mais de uma área ou formação técnica e profissional.

Como a quantidade de horas dedicada a essa parte do currículo passará das atuais 2.400 horas para 1.800 horas, as redes e escolas podem optar por distribuir essa carga horária, em diferentes proporções, ao longo dos três anos do Ensino Médio. 

O outro desafio é a criação dos itinerários formativos organizados por área de conhecimento ou, de forma integrada, por mais de uma área. Também é possível que os itinerários sejam constituídos pela formação técnica e profissional mas adequados a um dos quatro eixos estruturantes estabelecidos. A proposta de adaptação do Geekie One inclui, para parte dessas 1.200 horas, três disciplinas eletivas que contemplam as exigências da BNCC e da reforma do ensino médio. 

Como uma nova dinâmica pedagógica que integra material didático à tecnologia com intencionalidade pedagógica e consultoria parceira das escolas, o Geekie One traz todo o conhecimento e experiência da bagagem da Geekie para a proposta de adequação ao Novo Ensino Médio. 

Proposta do Geekie One consolida experiências e bagagem da Geekie para estudantes do Novo Ensino Médio

Para apoiar as escolas a oferecerem experiências de aprendizagem atuais e conectadas com as tendências mundiais no Novo Ensino Médio, a Geekie conta com a vantagem que – assim como a atual geração de estudantes – já nasceu em um contexto digital. Reconhecida pelo prêmio internacional WISE como responsável pelo desenvolvimento de uma das iniciativas educacionais mais inovadoras do mundo, a empresa extrapolou os aprendizados de sua trajetória para a sala de aula. 

Ao unir educação, tecnologia e impacto social, as novas eletivas do Geekie One trazem experiências de aprendizagem atuais e conectadas com as tendências mundiais para estudantes do Novo Ensino Médio. Escolas parceiras já terão acesso às eletivas para a 1ª série do segmento já em 2020.Em entrevista à Folha de S.Paulo, Claudio Sassaki, mestre em Educação pela Universidade de Stanford, CEO e cofundador da Geekie, destacou a importância dessas novas oportunidades para estudantes e reforçou o cuidado necessário para que essas disciplinas não se transformem em meros conteúdos, sem a devida reflexão e aprendizagem ativa condizente com os estudantes do ensino médio.

cta webinar novo ensino médio

Camila Karino, diretora pedagógica da Geekie, faz coro com o cofundador. “Os itinerários formativos não podem ser encarados como reforço, revisão ou atividades livres. Eles têm um propósito e dão a liberdade de escolha ao estudante do ensino médio para que se aproximem mais do que realmente interessa para suas formações”, disse a diretora ao apresentar a proposta para as 50 escolas que adotam a nova dinâmica pedagógica da Geekie, o Geekie One.

Eletivas Geekie One para Ensino Médio

Educação Digital: riscos e oportunidades da vida on e off-line

A primeira disciplina é a de Educação Digital, baseada na disciplina homônima exclusiva do Geekie One. Pautada nos riscos, desafios e oportunidades que o mundo digital apresenta para crianças e adolescentes, a disciplina já é oferecida pelo Geekie One para os anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Além do conteúdo na multiplataforma, os professores e professoras também contam com formações especiais para introduzir as rotinas ativas da disciplina para que os e as docentes se sintam seguros para abraçar as discussões dos diversos temas que compõem a Educação Digital. Os temas, a primeira vista comuns para estudantes, desenvolvem uma ótica crítica e construtiva de como abordar as necessidades de conscientização do uso das muitas ferramentas que o mundo on-line e off-line oferece para os nativos digitais.

Leia mais: Educação Digital: É papel da escola?

Com o enfoque necessário a esta etapa da educação básica, a disciplina eletiva de Educação Digital tem o objetivo de desenvolver competências como empatia, pensamento crítico, colaboração, argumentação e autonomia. Ela se enquadra nos eixos estruturantes do ensino médio de Mediação e Intervenção Sociocultural e Investigação Científica

Para Marcello Franceschi, professor de Educação Digital no Colégio AZ Bilíngue (Bragrança Paulista), os alunos e as alunas da disciplina se mostram mais interessados na aprendizagem por haver uma relação maior com o cotidiano deles. 

“Esses temas envolvem o cotidiano dos alunos e normalmente geram reflexão. Com as rotinas e metodologias ativas, percebemos que os e as estudantes têm desenvolvido um pensamento crítico maior, o que é visível nas redações que eles e elas fazem. Temos um aluno que, em 2018, no tema de redação do Enem, até propôs como proposta de intervenção e solução que mais escolas, inclusive públicas, tivessem programas de Educação Digital para que outros alunos saibam se movimentar neste ambiente virtual”, conta o professor.

Franceschi, outros e outras professores e professoras de escolas que adotam o Geekie One participaram, no começo de 2019, das formações exclusivas para a apropriação do conteúdo e das estratégias pedagógicas da disciplina de Educação Digital. O modelo de formação, elogiado pelos educadores e educadoras, será ampliado para as demais disciplinas eletivas que fazem parte da proposta do Geekie One para o Novo Ensino Médio.

Empreendedorismo social: impactos no meio social e nova visão de negócios

A segunda disciplina, Empreendedorismo Social, é desenvolvida com o apoio da aceleradora de negócios sociais Artemísia e as experiências da Geekie em negócios de impacto social a partir de parcerias público-privadas – como a firmada com o Ministério da Educação, em 2016, para o “Hora do Enem”.

Leia mais: A Hora do Enem e a democratização da educação de qualidade

O objetivo central da disciplina é o apoio aos estudantes no desenvolvimento de habilidades empreendedoras que os e as impulsiona a transformar e impactar o meio social no qual estão inseridos e inseridas. Nesta disciplina eletiva que atende aos eixos de Empreendedorismo e Mediação e Intervenção Sociocultural, estudantes poderão desenvolver competências como respeito às diversidades, organização e planejamento e resolução de problemas. Além de ter a oportunidade de refletir acerca de seu projeto de vida.

Alguns dos temas de estudo dos estudantes vêm da própria expertise da Geekie como responsabilidade empresarial e inovação e sustentabilidade; e da Artemísia, aceleradora que orientou a Geekie em seu crescimento inicial.  No decorrer do curso, estudantes serão incentivados a pensar criticamente sobre o meio em que estão inseridos, refletir sobre possibilidades de transformação social, conhecer empresas de impacto social, além de vivenciar o voluntariado e a pensar novos negócios. No final da disciplina, os alunos e as alunas elaboram um projeto de impacto social para ser aplicado em sua comunidade.

Criatividade e inovação: para além da programação

Por fim, a terceira disciplina eletiva que contempla parte da proposta do Geekie One para os eixos estruturantes é a Criatividade e Inovação. Inspirada nos fundamentos de Design Sprint, metodologia usada pela Google para desenvolvimento de produtos e soluções. 

A disciplina traz as competências necessárias para lidar com os desafios e as oportunidades que estão envolvidos no processo criativo de desenvolvimento, na concepção e na divulgação de produtos, além de estimular, ao longo da disciplina, a criatividade e o desenvolvimento de uma mentalidade de designer para propor soluções inovadoras para problemas diversos. Neste sentido, a disciplina busca desenvolver o espírito de cooperação, além da habilidade em solucionar problemas por meio de processos criativos e investigativos dentro dos eixos estruturantes de Investigação científica e Processos criativos.

Formações de professores para eletivas e projetos dos itinerários formativos

A proposta do Geekie One para o Novo Ensino Médio já está em desenvolvimento. A implantação será gradual, começando com as turmas da 1ª série do Ensino Médio em 2020 e as seguintes a partir de 2021. Segundo a diretora pedagógica, Camila Karino, as escolas parceiras poderão adotar as duas sugestões de itinerários formativos indicados pelo material, além de outras disciplinas eletivas que serão criadas e trabalhadas junto com projetos.  

Os professores e as professoras que serão responsáveis pelas disciplinas eletivas já anunciadas terão formação especial para se empoderar do conteúdo e das experiências de aprendizagem apontadas pelos materiais. Além de formação para eletivas, docentes também receberão, em 2020, formação específica sobre Aprendizagem Baseada em Projetos para a condução das aprendizagens dos projetos dos itinerários formativos, que serão desenvolvidos a partir de 2021, quando a implantação gradual do Novo Ensino Médio contemplar a 2ª série deste segmento e os projetos dos itinerários forem iniciados nas escolas parceiras.Acompanhe as novidades e mais notícias sobre as propostas do Geekie One para o Novo Ensino Médio por nossa newsletter. Assine por este link ou no formulário disponível no final desta página.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami