Sequência didática: o que podemos aprender com o coronavírus?

As aulas sobre vírus são comuns no currículo de Biologia e Ciências, mas este é o momento ideal para tornar o conteúdo significativo para estudantes. Confira uma sequência didática com momentos síncronos e assíncronos para conscientizar sua turma sobre a estrutura dos vírus, sua reprodução e as particularidades do COVID-19

Devido à gravidade dos fatos, não se fala em outra coisa: na mídia, no papo virtual com os amigos e as amigas e em todos os lugares estamos falando sobre coronavírus. Na área da Biologia, podemos (e devemos!) explorar o tema com os estudantes para aprofundar os estudos sobre os vírus e aproveitar esse tema tão quente, que com certeza estará presente nos vestibulares e nas outras provas oficiais.

A sequência didática a seguir poderá ser usada tanto para o Ensino Médio, na disciplina de Biologia, quanto nos anos finais do Ensino Fundamental, na disciplina de Ciências, com algumas adaptações.

Tema: Explorando os vírus

Objetivo: Contextualizar o COVID-19 (corona vírus) com as características principais e o modo de reprodução dos vírus, sua evolução e pontos principais sobre a transmissão de doenças e prevenção.

Duração: 2 a 3 aulas

Procedimentos:

Pesquisa para momento assíncrono

  • Antes da primeira aula desta sequência didática, peça para que os estudantes pesquisem sobre quais são as características que todos os seres vivos têm em comum. A pesquisa pode ser feita em um momento assíncrono, mas é importante reforçar com eles que as consultas precisam ser feitas em sites confiáveis. 

Leia também: [COVID-19] Guia Geekie One: práticas pedagógicas e ferramentas digitais para a aprendizagem a distância

Primeira aula: exposições de estudantes e do professor(a)

  • Na primeira aula, peça para que eles compartilhem o que encontraram;
  • Feito isso, inicie a parte expositiva sobre os vírus: explique qual a estrutura dos vírus – enfatize que são seres acelulares, que apresentam um capsídeo feito de proteína, que seu material genético é constituído de DNA ou RNA (nunca os dois simultaneamente) e que alguns vírus possuem um envelope lipoproteico (constituído de lipídeos – gordura – e proteínas);
  • Finalizada a explicação estrutural sobre os vírus, peça para que os estudantes digam se os vírus se enquadram ou não como seres vivos. Estimule eles a expor suas opiniões e argumentar sobre porque eles acham que os vírus são ou não são seres vivos (peça para que eles falem sua opinião e faça perguntas provocativas como “o que te faz pensar assim?”);
  • Finalize a aula dizendo que esse debate existe na ciência há muito tempo e que, atualmente, a teoria mais aceita é a de que os vírus não são seres vivos por não serem constituído por células e por eles precisarem de outra célula para se reproduzirem;

Segunda aula: reprodução dos vírus

  • A segunda aula desta sequência didática será inteiramente dedicada à reprodução dos vírus. No caso de ser uma turma de Ensino fundamental, adapte o conteúdo para que eles consigam acompanhar a matéria;
  • Conceitue com os estudantes os diferentes ciclos de reprodução dos vírus – ciclo lítico e lisogênico. Para isso, uma sugestão é usar os vídeos que mostram os dois ciclos de um bacteriófago, disponíveis em:
  • Feito isso, comente sobre como, a partir da reprodução e de algumas mutações, os vírus podem evoluir. Uma sugestão de conteúdo complementar é o artigo disponível em: https://pt.khanacademy.org/science/biology/biology-of-viruses/virus-biology/a/evolution-of-viruses
  • Finalize a segunda aula explicando, a partir dos conceitos apresentados ao falar sobre a evolução dos vírus, como os vírus podem se tornar resistentes a alguns tipos de medicamentos, mostrando que não é o caso de que o vírus “criou” resistência, e sim que os medicamentos selecionam aqueles que são resistentes.

Terceira aula: o COVID-19

  • A última aula, nós sugerimos que seja inteiramente dedicada ao COVID-19. Para iniciar a aula, uma sugestão é mostrar o vídeo sobre o corona vírus disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=e-JaQOeFxtI;
  • Feito isso, mostre a morfologia do corona vírus e explique sobre como se dá a transmissão dele. Outra sugestão de material de apoio é o manual produzido pelo Conselho Regional de Farmácia de São Paulo, disponível em http://www.crfsp.org.br/images/arquivos/Manual_orientacao.pdf;
  • Explique, por fim, os meios de prevenção e por que eles são eficazes (por que o sabão e álcool 70% são eficazes contra os vírus?) e por que foi indicada a quarentena para os países com alta taxa de contaminação.

* Carolina Brandão é bacharel em Ciências Biológicas com habilitação em Biologia Marinha pela Unesp e pós-graduada em Manejo e Conservação de Fauna Silvestre pela Universidade de Santo Amaro. Trabalha como redatora, editora e revisora técnica de materiais didáticos desde 2010 atuando na área de Ciências da Natureza. Em 2014 ingressou na Universidade de São Paulo no curso de licenciatura em Ciências. Atua na Geekie como editora de Ciências e Biologia e também é colaboradora do InfoGeekie como colunista.

Leia outros artigos da Carolina Brandão:

Confira dicas de como adaptar seu ensino presencial para a modalidade a distância
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami