O segredo da Geekie para os alunos melhorarem a nota na redação no Enem

Graças a parceria, plataforma oferece correção online de textos que indica pontos fortes e fracos; trabalho sistemático de escrita permite elevar nota em cerca de 250 pontos

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) deu aos candidatos do Enem acesso às redações corrigidas do exame de 2014. Muitos participantes puderam conferir de perto por que a redação provocou um estrago em suas notas: cerca de 529 mil deles zeraram na prova. Esse desempenho decepcionante é a má notícia deste post. A boa é que agora as escolas têm um aliado para preparar melhor seus alunos para a redação do Enem e outros vestibulares: as correções e orientações online fornecidas pela startup Redação Nota 1000, disponíveis para as escolas que são clientes da plataforma da Geekie.
O primeiro passo para as escolas trabalharem a melhora das notas da redação é convencer os estudantes de que escrever bem não é questão de dom. Essa é uma competência que pode ser desenvolvida, como qualquer outra. “Os alunos têm uma dificuldade grande de aceitar que enfrentam problemas com a redação. Todo mundo acha que escreve mais ou menos bem”, diz o criador do Redação Nota 1000, Clayton Dick. “Com o distanciamento da plataforma digital e o nível de detalhamento da correção, eles vão saber a verdade sobre seu texto.”

‘Painel de controle’

O Redação Nota 1000 e a plataforma da Geekie oferecem aos estudantes e às escolas laudos preparados por uma rede de cem professores com nota padronizada, indicação de pontos fortes e fracos de cada usuário e sugestões para reescrita. “A plataforma é o painel de controle do aluno”, diz Clayton. Nela, o estudante também pode conferir seu desempenho nas cinco competências cobradas no Enem: norma culta; abordagem temática e estrutura narrativa; qualidade da defesa do ponto de vista; coesão e articulação textual; e proposta de intervenção.
A plataforma foi ajustada a partir de correções de textos feitas por um núcleo de professores com experiência no Enem. Com base nesse trabalho, o Redação Nota 1000 desdobrou as 5 competências previstas no Enem em 15 critérios, aos quais conferiu pontuações e pesos específicos. Na competência proposta de intervenção, por exemplo, um dos critérios de avaliação é a originalidade.

Créditos adicionais

Pela parceria com o Redação Nota 1000, as escolas clientes da Geekie terão direito a até duas correções gratuitas de redações por aluno. Elas poderão comprar na própria plataforma créditos para avaliações adicionais. Até porque escrever bem exige prática. “Pela nossa experiência, ter dez redações corrigidas permite uma melhora na nota de cerca de 250 pontos (numa escala que vai até 1000) na nota, com casos de evolução de 400 pontos”, afirma Dick. “Mesmo quem tem lacunas graves pode, em um tempo relativamente curto, desenvolver o que precisa.”

Fuga do tema e 227 mil provas anuladas

O Inep corrigiu 6,1 milhões de redações no último Enem. Só 250 estudantes alcançaram a nota máxima, 1.000. Quanto às notas zero, um dos fatores que ajuda a explicar esse baixo desempenho é o número de candidatos que, segundo os corretores, fugiu do tema proposto, “Publicidade Infantil no Brasil”: 217 mil provas foram anuladas por esse motivo.
O Inep revelou que as correções de redações do último Enem foram mais uniformes, uma das maiores preocupações dos organizadores do exame. Houve menos diferença nas notas entre os dois primeiros corretores – sempre que a discrepância supera 100 pontos o texto é submetido a um terceiro corretor –, embora o índice ainda seja alto. Passaram pela terceira correção 43,5% das redações em 2014, ante 50% em 2013.
Também houve queda no porcentual de redações corrigidas pela banca de especialistas. Essa instância de avaliação é acionada quando a diferença de notas persiste mesmo com o terceiro corretor. Isso tinha ocorrido com 6% das provas em 2013, índice que caiu para 4,6% no ano passado.
Leia também a matéria:
PARCERIA GARANTE CORREÇÕES DE REDAÇÃO A USUÁRIOS DA GEEKIE




New Call-to-action



Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami