Uma manhã de abraços e inspiração no segundo dia do GEduc 2019

Como liderar e inspirar a comunidade escolar foi o tema central, no período da manhã, do segundo dia do GEduc 2019. O casal Iara e Eduardo Xavier, os “Caçadores de Bons Exemplos”, compartilharam sua jornada pelo Brasil e os casos que encontraram na Educação

O painel “Líderes que inspiram, pessoas que realizam”, presidido por Sofia Esteves, presidente do conselho do Grupo Cia de Talentos, contou com a participação de Iara e Eduardo Xavier. O casal, conhecido como “Caçadores de Bons Exemplos”, relatou a jornada que fazem pelo Brasil e propuseram uma reflexão sobre mudança para os gestores congressistas do GEduc 2019. A conversa abriu o IV Fórum de Líderes Educacionais.

Abraçados no canto do palco, o casal assistia junto do público à reportagem do Fantástico. No telão, a narrativa era sobre a trajetória de Iara e Eduardo de 225.807 km percorridos de carro por todo o Brasil. Logo após o vídeo, Iara pediu para que todos se levantassem para dar um abraço na pessoa ao lado. A movimentação, no entanto, foi além. Muitos gestores não só abraçaram uma pessoa, mas saíram de seus lugares para ir ao encontro de outras que estavam mais longe na sala.

A dinâmica, segundo a “caçadora”, foi para refletir que a mudança depende de se levantar da cadeira, literal ou metaforicamente, caminhar em direção à mudança necessária no mundo e se conectar mais com as pessoas. A inspiração não ficou só na reflexão e nos abraços. Iara e Eduardo ainda apresentaram cinco dos mais de 1700 bons exemplos que colheram ao longo da viagem pelos estados brasileiros e pelo Distrito Federal. A tônica foi a importância das ações sociais relacionadas à Educação e o impacto gerado nas comunidades e cidades do país.

“Liderança com propósito”

O segundo painel do fórum sobre liderança foi conduzido por Rogério Gabriel, fundador e presidente do grupo MoveEdu. Para falar sobre a conexão com as novidades para liderar a trajetória profissional, Gabriel recorreu à antiga Enciclopédia Barsa, conjunto de livros enciclopédicos muito usados até a década de 1990, para ilustrar as mudanças do mercado e a necessidade de uma mudança de mentalidade a fim de acompanhar as novidades do dia a dia.

“Nos últimos 15 anos a economia cresceu mais do que nos últimos 2 mil” e “55% das pessoas temem ficar obsoletas”. Estes foram os dados usados pelo empresário para reforçar as mudanças aceleradas e também para estimular o contato com o novo na Educação. Gabriel também observa que a Geração Z é mais colaborativa que as anteriores e, por isso, a liderança desses discentes deve seguir suas características: sem uma grade fixa e itinerários impostos de disciplinas e formações e com mais colaboração entre todos os atores da comunidade escolar.

Seguindo no tema, André Guadalupe, fundador e CEO da AOG Consultoria Educacional Artesanal, falou sobre “Liderança por propósito”. Ele também ressaltou as características dos estudantes da geração de nativos digitais e a importância de tratar as individualidades dos estudantes.
Sobre a liderança dos gestores escolares, o professor com 26 anos de experiência em sala de aula, fez coro com Gabriel sobre a necessidade de mudança de mentalidade do mercado. Em sua exposição, o educador apontou que o lucro deveria ser substituído pelo propósito, a hierarquia pelo networks, o controle pelo empoderamento, o planejamento pela experimentação e a privacidade pela transparência.

Confira como foi o primeiro dia do GEduc 2019:

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami