A jornada de Luciana: do asteroide do Pequeno Príncipe até o cativar no espaço do Geekie One na Bett Educar 2019

Geekie One recebeu em seu espaço cerca de 3 mil visitas ao longo dos quatro dias da Bett Educar 2019, a maior feira de educação da América Latina.

Todos os dias, Luciana via, como viu o Pequeno Príncipe uma vez, botões se transformarem em rosas. Alguns e algumas mais cedo, outros e outras mais tarde, mas todos os estudantes de sua escola chegavam como sementes e cresciam até o momento em que, ao desabrochar, nasciam com o sol. Não era difícil encontrar as rosas das artes, as rosas das linguagens, as rosas dos esportes, das exatas, humanas e biológicas.

Toda escola é um microuniverso em um pequeno planeta. São o Asteroide B612, de Saint-Exupéry: parte de um todo infinito, em órbita, tão únicas ao ponto de ser possível assistir ao nascer do sol mais de 40 vezes em um único dia. O asteroide de Luciana não é diferente do todo, embora não seja possível encontrar as mesmas rosas dali em qualquer outro lugar. Fique à vontade para procurar. Toda escola tem alunos e alunas, mas nenhuma comunidade escolar é igual à outra.

Luciana é gestora de um asteroide em Betim, interior de Minas Gerais. Mesmo já como uma rosa pronta para a vida, ela também se desenvolveu e desabrochou no colégio. Entrou como professora, 27 anos atrás; foi coordenadora e chegou à direção. Viu o sol se esconder no horizonte inúmeras vezes. Cuidadosamente separava suas flores dos baobás que queriam dominar seu planeta. Prestigiava parceiros, mas os escolhia a dedo.

Orgulhosa das rosas de seu pequeno planeta, Luciana aproveitou uma revoada de pássaros que passou ali perto e saiu em busca de inspirações e de instrução. Não estava fugindo de nada e nem de ninguém, mas precisava se afastar; precisava ver outros asteroides e fazer contatos no curto tempo que teve entre os dias 14 e 17 de maio, na Bett Educar 2019, em São Paulo (SP). Ela ainda não sabia, mas descobriria, nessa viagem, que é possível transformar em visível tudo aquilo está invisível no dia a dia das escolas e no processo de aprendizagem de estudantes.

A jornada de Luciana

Quando finalmente chegou à Bett Educar 2019, Luciana se encontrou com uma infinidade de pequenos e grandes asteroides. Um chamou sua atenção. Formado por pilhas de cartolinas vermelhas e laranjas, o espaço despertou a curiosidade. Por entre os vãos desses pilares, ela podia enxergar paredes num tom rosa com várias palavras escritas e pessoas conversando e sorrindo. Quis saber o que era.

Espaço do Geekie One na Bett Educar 2019

A obra máxima do autor francês, além de inspirar gerações desde seu lançamento, em 1943, também foi a base de cada detalhe com os quais Luciana se deparou. Cativar, enxergar com o coração aquilo que é invisível aos olhos, reconhecer o valor do tempo dedicado a cada uma de suas rosas. Saint-Exupéry lançou as máximas sobre o relacionamento humano. Elas são os insumos que guiam o olhar do Geekie One e de seu espaço na Bett Educar para todas as comunidades escolares; transformando o invisível em visível; trazendo os sentimentos presentes em simples olhares e nas comunicações mais complexas; estimulando o brilho conjunto e a corresponsabilidade pelo processo de aprendizagem.

Ao se aproximar desse espaço, alguém fez o convite: “Você conhece o Geekie One? Estamos em uma jornada para tornar o invisível em visível dentro da escola. Quer conhecer?”. Ela topou fazer a visita. A entrada era um túnel escuro, com portas de cortina branca. Para sua surpresa, outras cortinas estavam no seu caminho. Na primeira leu a mensagem:

“A aprendizagem 
parece algo 
distante, 
intangível.

Complexa 
de ser vista, 
difícil de ser 
percebida”

Na segunda pôde ler:

“Mas quando 
o invisível 
se torna visível, 
todo mundo 
brilha junto”

Ao sair do corredor, finalmente o brilho da luz. Recebeu as boas-vindas e foi conduzida a não apenas conhecer o espaço, mas a participar das experiências que ele proporcionava. Pouco a pouco foi cativada. Fez uma foto em um caleidoscópio de espelhos e pensou em seus inúmeros ângulos, as múltiplas visões e facetas de uma única gestora. Assistiu a depoimentos, tomou um café e resolveu enviar um cartão postal para uma amiga de outra escola. Assim como ela, outros 240 educadores e educadoras também fizeram questão de enviar um postal que foram encaminhados para 16 estados brasileiros e para os Estados Unidos. 

Postais do Geekie One na Bett Educar 2019 - Geekie

Luciana também participou de uma dinâmica no Espaço de Aprendizagem do Geekie One. O tema escolhido por ela foi “Plano de Inovação Educacional: construindo uma jornada de transformação”. Ali foi apresentado à Luciana a metodologia do Geekie One que auxilia as escolas a se conhecerem ainda mais. Depois de uma explanação sobre o que seria aquela atividade, a gestora respondeu um questionário para avaliar as sete dimensões gerais de inovação de uma escola. Ela respondeu, mas foi a última a sair do espaço. Assim que recebeu seu diagnóstico, guardou a pasta com os papéis na bolsa e saiu apressada. Mal viu a frase “O futuro não é um lugar aonde estamos indo, mas um lugar que estamos construindo”, de Saint Exupéry, autor do clássico infantil “O Pequeno Príncipe”,  exibida em um painel de LED no teto da saída. Ela só saiu, mas foi abordada na saída por alguém daquele espaço misterioso, brilhante e rodeado por cartolinas de tons de laranja a vermelho.

“É angustiante parar para refletir sobre a escola. Não tenho tempo e nem espaço para fazer esse tipo de reflexão”, respondeu Luciana à entrevista que concedeu ali do lado de fora do espaço do Geekie One. Lágrimas enchiam seus olhos. Ela ficou emocionada por saudades de suas rosas e pelo momento que acabara de ter para pensar sobre a inovação em sua escola. “Hoje, pensar a escola é fundamental. O mundo não cabe mais num modelo tradicional”, refletiu a gestora.

Espaço de aprendizagem do Geekie One na Bett Educar 2019

Geekie One na Bett Educar 2019

Assim como a Luciana Bicalho Braga, diretora do Colégio Educare, de Betim (MG), outros e outras responsáveis pela gestão e coordenação, professores e professoras, familiares e demais profissionais ligados à Educação visitaram o espaço do Geekie One na Bett Educar 2019. Nos quatro dias de evento, cerca de 3 mil pessoas passaram pelo corredor escuro e da estrutura do espaço inspirado no dia a dia das comunidades escolares, no hibridismo expresso na relação do fazer com o papel, com as cartolinas e cores, sem deixar que o digital assuma toda a responsabilidade do processo de aprendizagem.

Haroldo Queiroz Costa, diretor de uma das unidades do Colégio Santa Maria Minas, de Belo Horizonte (MG), foi um desses visitantes. Este ano foi a terceira vez que ele visitou a Bett Educar. “A feira é fundamental para o educar. Aqui ele pode ver o que há de novo, ter um momento para trocas”, comentou. Assim como Luciana, Haroldo estudou na escola e, ao se formar no Ensino Superior, voltou para a instituição como professor, fez carreira na coordenação e chegou, há menos de três anos, na direção da unidade pela qual é responsável.

Na Bett,  Costa reconheceu o espaço do Geekie One de longe. Primeiro ficou curioso com a arquitetura do local. Quando finalmente entrou, se sentiu em casa. “A relação humana que vocês têm com a gente é muito bacana. Eu não conhecia a Geekie dois meses atrás, mas agora parece que eu conheço todo mundo aqui há anos”, disse gargalhando.

Para Claudio Sassaki, CEO e cofundador da Geekie, o ótimo relacionamento com as escolas parceiras é fundamental e está no DNA da empresa e do Geekie One. “Criamos o Geekie One não para ser uma ferramenta, uma plataforma ou só substituir o material didático das escolas. O que criamos é uma nova dinâmica pedagógica. É a união de uma plataforma digital, mas também é um serviço de consultoria que está no dia a dia da escola para empoderar a gestão, a coordenação, a equipe docente, estudantes e famílias”, define Sassaki.

“Fizemos questão de trazer não só um espaço inovador e disruptivo, mas também destacar a importância que damos para o relacionamento com todos os atores da escola”, complementa Eduardo Bontempo, cofundador e diretor dos times de marketing e de consultoria educacional e pedagógica da Geekie.

Essa relação não ficou apenas nas conversas com os consultores educacionais da Geekie. Ela também esteve nas quatro formações disponíveis no Espaço de Aprendizagem. Ali, educadores e educadoras puderam aprender um pouco mais sobre práticas ativas, a relação possível entre conteúdo e competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), planejamento em três etapas e o Plano de Inovação Educacional do Geekie One.

Quer ver mais um pouco o espaço do Geekie One na Bett Educar 2019? Então assista ao vídeo abaixo:

Confira a cobertura do congresso da Bett Educar 2019 realizada pela equipe do InfoGeekie:

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami