Finlândia nega que vá abolir ensino por disciplinas

O Conselho Nacional de Educação da Finlândia desmentiu a notícia de que o país está abolindo a divisão de ensino por disciplinas.

A informação, divulgada pela imprensa europeia, correu o mundo esta semana e foi publicada inclusive pelo InfoGeekie. “O ensino por disciplinas não está sendo abolido, embora o novo currículo comum da educação básica preveja mudanças em 2016”, informou o conselho em seu site.
O novo currículo entra em vigor em agosto de 2016. Os focos são o estímulo a competências transversais (genéricas) e o enfoque multidisciplinar. O modelo enfatiza a necessidade de as escolas adotarem práticas colaborativas em sala de aula. Uma vez por ano, pelo menos, alunos devem trabalhar com diversos professores simultaneamente em projetos de ensino por tópicos, temas amplos abordados sob o ponto de vista de várias disciplinas. O currículo básico também determina que os estudantes participem do planejamento desses projetos.
Na Finlândia, as disciplinas comuns a todos os estudantes são definidas pela Lei do Ensino Básico. A divisão da carga horária de cada uma delas é determinada por decreto federal. Mas as autoridades garantem que por mais de 20 anos educadores têm tido liberdade para desenvolver suas estratégias com vistas a atingir os objetivos estabelecidos em nível nacional. Segundo o conselho, cada município pode criar “seu próprio método inovador”.




New Call-to-action




Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami