Avaliação somativa: os resultados finais de um processo de ensino-aprendizagem

Novo texto do Especial de Avaliação da Geekie explica o papel da avaliação somativa, etapa essencial do processo de ensino-aprendizagem. Quais informações extrair dos resultados dos alunos?

Para dar início aos trabalhos em 2016, o Especial Avaliação Geekie volta com o quarto artigo da série! No último texto, falamos um pouco sobre avaliação formativa; hoje, vamos explicar a avaliação somativa e como ela pode ajudar na gestão da escola.

A avaliação somativa faz parte de uma realidade bastante comum dentro das escolas brasileiras, principalmente como princípio relacionado às avaliações externas. Geralmente, é utilizada no final de um processo educacional com objetivo de avaliar o resultado da aprendizagem. Ela apresenta uma característica informativa e verificadora, situando o aluno, a turma, a escola e a rede com um parecer sobre as competências e habilidades desenvolvidas ao final de determinada etapa de ensino.

Toda avaliação é diagnóstica e gera informações para processos interventivos. O diferencial da avaliação somativa, por ocorrer no final do processo, é que ela gera informações sobre a qualidade do processo instrucional, o quanto os objetivos de aprendizagens foram alcançados. Por isso, muitos preferem chamar essa avaliação de resultados finais de aprendizagem.

No ambiente escolar, ela deve proporcionar reflexões sobre os resultados obtidos e um direcionamento de ações administrativas e pedagógicas que visem à melhoria da educação tanto para uma rede de ensino quanto para uma escola.

Portanto, entendemos que, dentre as várias modalidades de avaliação, não existe a melhor, pois elas atendem a finalidades diferentes.

Infográfico: Tipos de avaliação externa: diferenças e vantagens

Ação administrativa em função do pedagógico

A avaliação somativa permite informar, à comunidade envolvida em um contexto escolar, como a aprendizagem está ocorrendo e como os objetivos específicos da escola e da rede de ensino estão sendo desenvolvidos. Essas informações, quando disponibilizadas, permitem uma maior participação de todos os interessados por uma educação de melhor qualidade.

Embora o processo educativo seja complexo e considere diversos aspectos para uma formação integral do aluno, entendemos que o desenvolvimento de habilidades e competências dentro de um determinado período escolar seja um dos mais importantes. E, se acreditamos que a aprendizagem é um direito do aluno, a avaliação somativa é capaz de indicar se esse direito está sendo assegurado.

Leia mais: 5 erros a evitar na hora da avaliação

Geekie e avaliação somativa

As avaliações realizadas pela Geekie podem assumir a função de uma avaliação somativa e ajudar a escola a aprimorar seu processo de ensino. Em específico, duas avaliações são as mais indicadas: Geekie Saeb e Geekie Enem.

Essas duas avaliações são elaboradas conforme critérios estabelecidos pelo Inep, instituto vinculado ao Ministério da Educação responsável pelas avaliações nacionais. As provas seguem as matrizes de referência estabelecidas pelo governo, que indicam as habilidades e competências que os alunos precisam desenvolver, e as questões de prova são construídas conforme critérios normativos. As análises tem como base a Teoria de Resposta ao Item, e os resultados das avaliações são gerados nas escalas Saeb e Enem.

Os relatórios fornecidos tanto pela prova Geekie Saeb quanto pela Geekie Enem proporcionam a comparabilidade entre alunos, escolas, aplicações e com os indicadores nacionais, o que faz delas ótimas opções para serem utilizadas com propósitos de uma avaliação somativa.

Ebook: Como a avaliação externa pode ajudar sua escola

Parceria de sucesso

Vagner da Silva, orientador de Ensino Médio do Colégio Agostiniano Mendel

Vagner da Silva, orientador de Ensino Médio do Colégio Agostiniano Mendel

Independentemente do tipo de avaliação e de prova, a Geekie acredita que pode ser uma parceira rumo à mudança e ao crescimento dos alunos e da escola. Adoramos o exemplo do Colégio Agostiniano Mendel, de São Paulo, que com as provas da Geekie promoveu uma ação pedagógica e administrativa importantíssima para beneficiar o aprendizado. Vagner da Silva, orientador do Ensino Médio do Mendel, explica como os dados colhidos pelo Geekie Teste mudaram o ensino de Sociologia e Filosofia:

“Era uma política nossa [ensinar] Sociologia e Filosofia a distância. Foi então que, em um simulado da Geekie, constatei aquilo que de certa forma já imaginava: o resultado de História e Geografia, fantástico; e o de Filosofia e Sociologia? Nem tanto. Em função de um simulado da Geekie nós tomamos a decisão de que era muito importante trazer e Filosofia e Sociologia para o presencial. E felizmente em função disso estamos caminhando para resultados maravilhosos.”  

No próximo artigo, você vai conhecer um pouco sobre critérios de montagem de prova!

Se perdeu algum texto ou quer saber o que mais vem por aí, confira a agenda do Especial Avaliação Geekie:

  1. Avaliação externa e o papel na gestão da escola
  2. TCT (Teoria Clássica dos Testes) e TRI (Teoria de Resposta ao Item)
  3. Avaliação formativa
  4. Avaliação somativa
  5. Saiba por que é possível tirar mais de mil ponto na prova do Enem
  6. Critérios de montagem de prova
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Bitnami